O prémio “Jovem Agricultor do Ano” de 2018 foi atribuído a Manuel Maria Costa Grave, sócio gerente da Gravera, Lda, com um projeto de investimento para instalação de amendoal superintensivo numa exploração com cerca de 70 hectares, na zona de Portel.

Manuel Grave tem 28 anos, é mestre em Engenharia Agronómica, tem feito o seu percurso profissional em empresas de referência ligadas à produção e apoiado a instalação de explorações de frutos secos.

O projeto envolve a instalação de um amendoal com uma densidade de 2.469 árvores por hectare, incluindo um sistema de rega e a maquinaria necessária. Serão instaladas as variedades Soleta e Lauranne, ambas com boa aceitação no mercado e ajustadas ao modelo superintensivo.

No concurso foram rececionadas 67 candidaturas válidas por parte de jovens agricultores, avaliadas em função de aspetos como “novos métodos”, “novas tecnologias”, “novos conhecimentos no setor agrícola”, “nível de investimento”, “diferenciação e inovação” e “potencial de criação de valor”, entre outros.

O vencedor foi conhecido hoje, dia 6 de junho, na Feira Nacional de Agricultura, durante a sétima edição do seminário anual “A Importância dos Jovens Agricultores no Futuro da Agricultura Europeia”, e irá concorrer por Portugal, em Bruxelas, ao Prémio de Melhor Jovem Agricultor da Europa.