No âmbito das audiências aos Parceiros Sociais, o Presidente da República recebeu no dia 31 de Janeiro, no Palácio de Belém, uma delegação da Confederação dos Agricultores de Portugal (CAP), liderada pelo Presidente da Direção da CAP, Eduardo Oliveira e Sousa.

Durante o encontro, a CAP teve oportunidade para abordar a agenda eleitoral que se aproxima, nomeadamente para criticar a manifesta falta de interesse que os deputados na Assembleia da República e no Parlamento Europeu demonstram pelo sector.

“Quem são os deputados, dos diferentes partidos, que vão tomar a seu cargo a defesa da agricultura, da floresta, do mundo rural português?” questionou o Presidente da CAP salientando que o momento é particularmente sensível para a Europa com as dúvidas sobre o Brexit, a definição do novo quadro comunitário de apoio e a negociação de uma nova politica agrícola comum.

A audiência com Marcelo Rebelo de Sousa permitiu ainda abordar a questão da política florestal que, no entender da Confederação, tem tido “um tratamento profundamente errado” e sido vitima de uma “legislação desadequada e de uma análise deturpada”, frisou Eduardo Oliveira e Sousa. 

O líder da CAP lembrou também a falta de estratégia nacional para os recursos hídricos, nomeadamente enquanto medidas para minorar os impactos das alterações climáticas.