A mais recente estrutura consultiva da Confederação dos Agricultores de Portugal, especializada nas questões de género, reuniu pela primeira vez no dia 19 de junho, na sede da CAP.

Constituído por 28 representantes do sector agrícola de todo o país, o Conselho Consultivo das Mulheres Agricultoras tem como principal desafio o contributo para o debate relativo à «Igualdade de Género», um dos 17 objetivos universais da Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas.

As representantes do Conselho foram recebidas pelo Presidente da Direção da CAP e pelo Secretário-Geral, respetivamente Eduardo Oliveira e Sousa e Luís Mira, os quais transmitiram mensagens de boas vindas e enquadraram a constituição e os objetivos deste órgão consultivo.

O Departamento Técnico da CAP, representado por Alexandra Freire, Cristina Morais e Pedro Cruz, acompanharam esta primeiro encontro que incluiu uma apresentação da CAP (missão, objetivos e estrutura), a informação sobre as iniciativas, reuniões e eventos agendados para 2018/2019, as quais serão asseguradas por membros do Conselho.

A reunião permitiu a aprovação do regulamento interno de funcionamento do Conselho Consultivo e terminou com a eleição da sua presidente, Fermelinda Carvalho, em representação da Associação dos Agricultores do Distrito de Portalegre (AADP) e da vice-presidente, Diana Carvalho, em representação da Associação de Regantes e Beneficiários do Vale do Lis. (ABRVL).

Antes do almoço de confraternização entre os membros do Conselho e a Direção da CAP, traçaram-se algumas atividades futuras para o Conselho e planeou-se a realização da próxima reunião para o mês de outubro, em Montemor.